Lean Manufaturing

Comments (0) News

Lean Manufacturing é uma expressão que significa Manufatura Enxuta, utilizada para definir o Sistema Toyota de Produção. Ela trata-se de uma abordagem sistemática que tem o propósito de identificar e eliminar o desperdício, ou seja, o que não agrega valor à produção e à todo o processo que o envolve. Essa abordagem se desenvolve por meio da melhoria contínua, buscando a máxima qualidade, necessitando principalmente de funcionários motivados, satisfeitos e comprometidos para ser aplicada.

A essência do Lean Manufacturing consiste na redução de desperdícios, sendo definido e fundamentado em 7 itens por Taiichi Ohno durante seu trabalho desenvolvendo o sistema enxuto da Toyota: defeito, transporte, movimentação, excesso de estoque, excesso de produção e mau ou super processamento. Por meio da análise desses itens é possível observar quais e onde acontecem os desperdícios que não agregam valor ao produto ou à produção, podendo e devendo ser combatidos na busca da satisfação do cliente:

  • Espera: tempo de espera por pessoas ou entre a solicitação e recebimento de recursos, como equipamentos, materiais, ferramentas e informações;
  • Defeito: todo e qualquer defeito em produtos, que possuem como consequência os custos necessários à empresa para reparo ou retrabalho e o impacto negativo que este causa no cliente;
  • Transporte: todo e qualquer movimento desnecessário, mal planejado ou mal executado, causando desperdícios de tempo ou de combustíveis, por exemplo;
  • Movimentação: todo e qualquer movimento desnecessário, mal planejado ou mal executado por pessoas para busca de recursos, equipamentos, materiais, ferramentas e informações ou até mesmo a ausência de movimento, comumente identificado como absenteísmo;
  • Excesso de estoque: existência de matéria-prima em quantidade superior à necessária, causando desperdícios de recursos e revelando problemas de planejamento na compra desses recursos e/ou nos processos em que são utilizados;
  • Excesso de produto final: produção em quantidade superior à requerida ou necessária para atender o cliente;
  • Mau ou super processamento: operações que não agregam valor  ao produto, como procedimentos desnecessários, excesso de embalagem, excesso de informação, operações ou detalhes sem propósito ou utilidade, entre outras. Basicamente é tudo aquilo em que não é percebido valor pelo cliente.

A excelência em planejamento e execução de processos requer medidas ou abordagens de gestão que valorizem e otimizem cada etapa, recurso ou pessoa envolvida nesses processos. Dessa forma, o Lean Manufacturing se mostra uma excelente ferramenta para esse propósito, reduzindo todo e qualquer desperdício na produção e agregando valor aos produtos, às operações e até mesmo à empresa que a implementa e executa com eficiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *